segunda-feira, 19 de setembro de 2016

São Miguel Arcanjo na Bíblia.

   Apocalipse, XII, 7-9: "Houve no céu uma grande batalha: Miguel e os seus anjos pelejavam contra o dragão, e o dragão com os seus anjos pelejava contra ele; porém estes não prevaleceram, nem o seu lugar se encontrou mais no céu. Foi precipitado aquele grande dragão, aquela antiga serpente, que se chama demônio e satanás, que seduz todo o mundo, foi precipitado na terra, e foram precipitados com ele os seus anjos".
   EXEGESE DO TEXTO: Miguel (Mi-cha-el = Quem como Deus?) Arcanjo ( 1Tess. IV, 15) é um dos primeiros príncipes  do céu (Dan. X, 13) aos quais estava confiado o povo de Deus (Dan. X, 21; XII,1) e, agora a Igreja, o verdadeiro povo de Deus, a exemplo do que aconteceu no céu entre S. Miguel, unido com os outros santos anjos de Deus, e o Lúcifer, seguido dos seus anjos rebeldes, haverá um terrível combate no fim do mundo entre a Igreja, assistida por São Miguel e seus anjos, e o dragão, isto é, o demônio mesmo e os espíritos infernais. Combaterá São Miguel ajudando e animando os cristãos, e, em particular os ministros da Igreja, visto que com Henoc e Elias fortemente resistirão ao Anticristo, o qual terá em sua ajuda Lúcifer e os seus anjos. (São Beda e São Gregório Magno).

   Daniel, X, 13 e 14: "Porém o príncipe do reino dos persas resistiu-me durante vinte e um dias; mas eis que veio em meu socorro Miguel, um dos primeiros príncipes, e eu fiquei lá junto do rei dos persas. Vim para te ensinar as coisas que estão para suceder ao teu povo nos últimos dias, porque o cumprimento desta visão ainda está para dias (longínquos)".
   EXEGESE DO TEXTO: Cada nação tem o seu anjo protetor que a inspira e lhe guia no verdadeiro progresso espiritual e material. O versículo 13 do capítulo X de Daniel fala do anjo protetor da Pérsia e de Miguel, protetor de Israel. Gabriel, anjo mensageiro de Deus, e Miguel desejavam que Israel voltasse à pátria para restabelecer a cidade e o templo, mas o anjo da Pérsia queria que Israel ficasse para propagar a verdadeira religião. Gabriel se confronta com o anjo da Pérsia, e, ajudado por Miguel, obtém  que se deixe partir Israel. Esta disputa de 21 dias impedira Gabriel de levar a Daniel a revelação divina que está para fazer. São Jerônimo, Teodoreto, São Gregório etc., dizem que este anjo da Pérsia é um anjo bom, dado por Deus para guardar o reino da Pérsia. Mas logo vem a pergunta: Pode um anjo bom opor-se a outro anjo bom? Santo Tomás de Aquino (S.T. q. CXIII, a. 7 e 8) prova que não há nisto nada que repugne à caridade entre os anjos, nem à sua perfeita felicidade. Os anjos se bem que unidos entre si com perfeitíssima caridade, podem ter parecer e vontade diferentes, naquelas coisas em que o querer de Deus não está ainda claramente manifestado. e, assim podem, cada qual olhando um bem sob prisma diferente,  procurar um, uma coisa e o outro, coisa diferente, salvado  sempre, é claro, o beneplácito de Deus. Com mais facilidade compreendemos que o mesmo possa acontecer entre pessoas santas aqui na terra, como o exemplo clássico de São Paulo e São Barnabé. (Cf. Atos, XV, 36-39).
   São Miguel é chamado "um dos primeiros príncipes": quer dizer "um dos anjos principais" ou seja, "o primeiro dos primeiros príncipes".
   Eu fiquei lá junto dos reis dos persas: Fez isto para inspirar a Ciro, rei dos Persas, sentimentos sempre mais favoráveis ao povo hebreu, que no Antigo Testamento era o Povo de Deus.



  Daniel, XII, 1,2 e 3: "Naquele tempo se levantará o grande príncipe Miguel, que é o protetor dos filhos do teu povo; virá um tempo, qual não houve desde que os povos começaram a existir até àquele tempo. E naquele tempo o teu povo será salvo; (sê-lo-á todo aquele que estiver inscrito no livro. A multidão dos que dormem no pó da terra, acordarão uns para a vida eterna e outros para o opróbrio, que terão sempre diante dos olhos. Mas aqueles que tiverem sido doutos resplandecerão como a luz do firmamento; e os que tiverem ensinado a muitos os caminhos da justiça (luzirão) como as estrelas por toda a eternidade."
   EXEGESE DO TEXTO: "Naquele tempo": a profecia, para alguns exegetas, diz respeito, como as anteriores, ao tempo dos Macabeus, mas para a maioria dos santos Padres fala do fim do mundo. Antes do fim do mundo os judeus se converterão, se não todos, pelo menos em sua maioria. As palavras desta profecia são pronunciadas pelo Arcanjo São Gabriel, que já vem falando a Daniel desde os capítulos anteriores. São Gabriel continuando, pois, a instruir o profeta, depois de haver descrito no capítulo anterior a perseguição  de Antíoco, que era uma figura da perseguição do Anticristo, passa agora a falar do que vai acontecer no fim do mundo, quando aparecerá o filho da perdição para fazer guerra à Igreja. Assim o Arcanjo junta dois tempos entre si distintos, junta a figura com o figurado. O mesmo fez Jesus Cristo quando fala da destruição de Jerusalém que é figura do fim do mundo. Jesus engloba numa mesma narração estes dois acontecimentos tão distantes entre si. Num mesmo olhar vê a figura e o figurado. São Jerônimo e outros Santos Padres ensinam que o Arcanjo Gabriel anuncia que naquele tempo de tribulação e de aflição virá o grande São Miguel, o qual foi sempre especialíssimo protetor da Sinagoga (=Igreja dos Judeus) do povo de Deus no Antigo Testamento e agora no Novo é o protetor da Igreja Católica que substituiu a Sinagoga. Realmente será extremamente necessária a ajuda do primeiro Príncipe da Milícia celeste, o Arcanjo São Miguel, porque haverá uma grande tribulação como nunca houve desde o princípio do mundo
   "E naquele tempo o teu povo será salvo": Porque então os judeus crerão em Cristo e se salvarão todos os hebreus cujos nomes estão escritos no livro da eterna predestinação. Se não todos, pelos menos a máxima parte dos judeus reconhecerá que Aquele que o povo judeu crucificou era realmente o Messias.

   Epístola de São Judas Tadeu, versículo 9: "Quando o Arcanjo Miguel, disputando com o demônio, altercava sobre o corpo de Moisés, não se atreveu a proferir contra ele a sentença da maldição, mas disse somente: "Reprima-te o Senhor".
   EXEGESE DO TEXTO: O Apóstolo São Judas Tadeu contrapõe a modéstia e a temperança de São Miguel Arcanjo à petulância e à arrogância dos heréticos, que como animais sem razão, blasfemam das coisas  de Deus que eles nem compreendem. O Arcanjo São Miguel, segundo a ordem do Senhor, quis que ficasse oculta a sepultura de Moisés. O demônio, por sua vez, quis mostrá-la aos Israelitas para dar ao povo, ocasião de idolatria. Nesta disputa São Miguel se contentou em dizer: "Reprima-te, o Senhor", porque, diz São Jerônimo (Ep. ad Ti. III), o demônio verdadeiramente merecia a maldição, mas esta não devia sair da boca de um anjo. A história deste fato não é relatada em nenhuma parte do antigo Testamento. São Judas Tadeu dela pôde ter tido conhecimento através da tradição ou por alguma revelação especial. Alguns santos dizem que, num livro apócrifo sobre Moisés, este fato vem narrado. Devemos observar que nos Livros apócrifos, as vezes se encontra alguma coisa verdadeira.

  ORAÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO
   São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate; cobri-nos com o vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, instantemente o pedimos; e vós, príncipe da milícia celeste, pelo divino poder precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.
   

 "Quem como Deus? E Jesus Cristo, Nosso Senhor e Divino Salvador, é Deus, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem; é a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Verbo de Deus feito Homem para nos salvar na Cruz.
   "De Deus não se zomba, diz São Paulo". Diz ainda o Apóstolo : "Quem não amar a Jesus Cristo, seja anátema".

N.B.: Amanhã, se Deus quiser, vamos iniciar a Novena de São Miguel Arcanjo,
  

  

Um comentário:

  1. Caro Pe. Elcio, aprecio muito o seu blog e seus ótimos artigos. O senhor poderia realizar mais artigos com comentários exegéticos? Gosto muito de estudar as Sagradas Escrituras mas dificilmente encontro um material de acordo com a Tradição da Igreja. Os comentários bíblicos feitos atualmente são muito ruins, infelizmente. Os escritos dos grandes exegetas só estão disponíveis em outros idiomas por isso peço a sua indicação de bons livros para conhecer melhor as Sagradas Escrituras em português (se houver). Me despeço pedindo sua benção.

    Felipe

    ResponderExcluir