quinta-feira, 12 de maio de 2016

Comunismo: pela boca de seus corifeus

 
   Carlos Marx: "A religião é ópio para o povo"; "a religião é o aroma espiritual de um mundo vicioso e desordenado". Dizia que os objetivos do comunismo "só poderão ser realizados com a destruição violenta da atual ordem social". 

   Lenine: "É preciso combater a religião, eis o A B C do Comunismo". "Deus é uma mentira". "O homem que se ocupa em louvar a Deus se suja em sua própria saliva". "Devemos amaldiçoar Deus e afastá-lo da sociedade". "A tarefa da revolução vitoriosa consiste em fazer o máximo num país para desenvolver e fomentar a revolução nos outros países".

   Loukatchevsky: "A escola (comunista) realiza a educação anti-religiosa"; "a imprensa, o cinema, o rádio, a leitura, a arte, lutam contra a religião".

   Lenine proferiu esta audaciosa e horrível blasfêmia: "Detrás de cada imagem de Cristo só se vê o gesto brutal do capital".

   Lafferte (comunista chileno): "Sob o pretexto de cultura, instrução, civilização, ciências modernas, devemos atacar o religião". Na convenção do partido comunista mexicano em maio de 1944 disse: "Quando, em nossa declaração de princípios falamos em liquidar os restos semi-feudais que caracterizam os países da América Latina, aludimos ao poder espiritual e político da Igreja Católica, Apostólica Romana. As necessidades táticas da luta nos fazem aparecer hoje como simpatizantes da religião, e até na Rússia o governo soviético se viu obrigado a contemporizar com a religião... É urgente que como tática de luta façamos penetrar no espírito das crianças, dos indígenas, dos operários, dos estudantes, as piores acusações contra a Igreja católica a fim de separá-los dela para que entrem em nossas fileiras... Devemos afirmar que o sistema de iniquidades, sustentado, ensinado e praticado pelos católicos não tem igual; que é audaz, agressivo, intolerante e cruel; cego obstinado e blasfemo; que é ao mesmo tempo insidioso, adaptável e às vezes conciliador; que é pomposo, servil, regalista e impostor... a base da moral católica descansa nos ensinamentos iníquos e no exemplo imoral dos santos, e converte esta religião num código violento, num sacerdócio maldito e num poder sanguinário e cruel... Devemos dizer, clamar e repetir que com o celibato eclesiástico o chefe católico não poderá nunca viver uma vida humana normal e que é impossível dar exemplo de boa vida... As leis das repúblicas deste continente permitem a liberdade de cultos. É importante que nossas autoridades permitam a outras religiões a entrada em nossos países: mórmons, protestantes, budistas, judeus e muçulmanos. Que estas seitas tenham seus templos à luz do dia... Desta maneira faremos penetrar a pouco e pouco nossas teorias de positivismo, de economia individual e coletiva..." "Agora mais do que nunca, devemos seguir uma tática de luta que engane os inimigos de nossa ideologia"...

   Dimitrof: "Não seríamos verdadeiros comunistas se não soubéssemos modificar inteiramente nossa tática de conformidade com o momento. Todos os recuos, todos os zig-zags da nossa tática têm um único fim: a revolução mundial". 

   Lenine: "Estamos resolvidos a tudo o que é possível: astúcias, artifícios, métodos ilegais, calar, dissimular, etc.". 

   Proudhon (maçom e comunista): "A propriedade é um roubo".


  Observação: Pelas poucas citações de Lenine e Marx, já podemos aquilatar o grau de comunismo do Padre Ernesto Cardenal que certa vez, declarou à TV em Santiago: "Para ser um bom cristão é preciso ser primeiramente um verdadeiro marxista-leninista". 







   

   

   

   

   

   

Um comentário:

  1. O comunismo é a religião da cobiça e da inveja dos bens alheios; apoderar-se delas, doá-las para o partido e para si.
    De igual forma, movimenta-se pelo ódio ao Senhor Deus, (a si) e ao próximo, portanto diabólico: "Precisamos odiar; o ódio é a base do comunismo. As crianças devem serem ensinadas a odiarem seus pais se não forem comunistas" - Lênin.
    Satanismo e o Comunismo têm tudo em comum, e o que os une é o ódio igual contra Deus e contra os homens.
    Homens libertinos, vagabundos e preguiçosos abraçam os ideais comunistas apenas como forma de expressarem seu ódio e inveja contra os que são prósperos economicamente (prosperidade às custas de seus próprios esforços e trabalho árduos). Alguns desses devassos usando de falsas propagandas e artifícios escusos conseguem obter cargos políticos, lideranças sindicais e alguns até conseguem se tornarem presidentes da república.
    O Comunismo foi responsável pela tortura e morte de cerca de 200 milhões de seres humanos só no séc XX, mais do que o total de mortos das Grandes Guerras mundiais somadas!
    E o massacre pelo escravagismo continua como em Cuba, (agora na Venezuela), Coreia do Norte, China etc.
    Mais se parece castigo pela apostasia à Igreja, pois onde o Senhor é rejeitado, o diabo toma conta!

    ResponderExcluir