segunda-feira, 20 de junho de 2011

O MISSIONÁRIO

   Adeus, parentes!... Adeus, ó lares!...
   Adeus, encantos de meu País!
   Adeus, ó Pátria!... Eu cruzo os mares!...
   Adeus, pra sempre... Seja feliz!

          Oh! não! Não partas - dizem amigos.
           Por que nos deixas, por que te vais?
           Aqui na Pátria não há perigos,
           És nobre, rico, desejas mais?

                    Oh, não! Não deixes o nobre edìlio,
                    O edílio meigo do pátrio lar!
                    Se não agruras, se não exílio,
                    Que é que encontras além do mar?

                               A mãe te pede, não faças isto,
                               Oh! não lhe causes tanta aflição!
                               O nobre moço fitou o Cristo,
                                E em confidência lhe disse então:

                                             Eu ouço os gemidos das almas pobres
                                             Dos pais famintos, dos filhos nus.
                                             São grandes almas, são almas nobres
                                             E ... nada sabem do bom Jesus!

                                                 Eu vejo os homens a sós penarem.
                                                 Deixai-me que eu parta, deixai-me, ó sim!
                                                 Ouço as almas por mim chamarem
                                                 Ouço Cristo chamar por mim!

                                                        E vós amigos, vós não ouvistes
                                                        Crianças órfãs, chamando: "Pai"?
                                                        A tal pergunta quedaram tristes
                                                        E a mãe lhe disse: "Meu filho, vai!"
                                  
                                                                             (Do "São Vicente").

                                              
                                                   
                                                                               

                                                                               
                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário